Samba 4.5.0

O Samba 4.5.0, que apareceu na atualização de 8 de setembro de 2016, do Slackware, alterou uma opção de validação do login, que parou todos os meus servidores Samba.

A opção ntlm auth que tinha o valor yes por omissão, passou a ter o valor no. É uma opção que nem sequer surge no ficheiro /etc/samba/smb.conf ou /etc/samba/smb.conf-sample, mas é implícita. [ver mais]

Na realidade os servidores Samba mantiveram-se a correr, mas deixaram de aceitar o login simples do Windows que eu utilizo para aceder às máquinas. Basta-me o acesso aos sistemas de ficheiros e, por isso, não uso nenhuma facilidade do Active Directory, apenas uso o NTLM1.

Tive, então, que colocar explicitamente a linha ntlm auth = yes na zona global do ficheiro /etc/samba/smb.conf, relançar o samba, e criar novamente a password para o administrador, que desapareceu com a atualização do Samba, como já se tornou habitual.

Kernel 4.4.20 e VirtualBox 5.1.4

Nesta atualização, atualizei o Python para a versão python-2.7.12. O Pat deixou este aviso no Changelog:

Compiled using --enable-unicode=ucs4.
The upstream default for Python Unicode is ucs2, but ucs4 is more widely used and recommended now. Any Python scripts or binaries that use UCS-2 will need to be recompiled. These can be identified with the following grep command: 
grep -r -l PyUnicodeUCS2 /usr 2> /dev/null

Estou a atualizar as máquinas para o Kernel 4.4.20 do Linux. Vou também atualizar o VirtualBox nos dois hosts de máquinas virtuais. Eis os comandos:

cd /root
bat/vboxes stop
cd /usr/local/
VBoxManage extpack uninstall "Oracle VM VirtualBox Extension Pack"
reboot
exit
cd /usr/local/
chmod +x ./VirtualBox-5.1.4-110228-Linux_amd64.run
./VirtualBox-5.1.4-110228-Linux_amd64.run
VBoxManage extpack install Oracle_VM_VirtualBox_Extension_Pack-5.1.4-110228.vbox-extpack
cd -
bat/vboxes start

O ficheiro bat/vboxes é um ficheiro de comandos que criei para gerir as máquinas virtuais do VirtualBox.

Entretanto, se alguma das máquinas falhar, posso recuperá-la da mesma forma que já aqui foi documentada antes.

Reiniciar a máquina virtual, ligando ao leitor de CD um ISO com a última versão do sistema operativo. Depois de arrancar e escolher o layout do teclado, executar os comandos seguintes.

mount /dev/sda2 /mnt
mount -t proc proc /mnt/proc (this was the magic step)
chroot /mnt
cd /boot
mkinitrd -c -k 4.4.20 -m ext3
# No ficheiro /etc/lilo.conf colocar a linha
initrd = /boot/initrd.gz
# no fim do ficheiro, logo após a linha
root = /dev/sda2
# depois, executar os comandos:
lilo
reboot